segunda-feira, 18 de julho de 2011

um lote de afetos embalados a vácuo
mas vácuo não existe nem no espaço
esquecimento faz parte
espaço, sua medida, a experiência

a paciência já se foi
desde as aulas de caligrafia
desde as missas e suas homilias
lorotas e previsões políticas
e veja bem, um cristo escandaliza na sala
fora dos parâmetros do exótico
orixás e caboclos parecem mais em voga
camisetas, chaveiros e nomes de escola
assim é o encantamento calado

responder pra quê
o seu chamado
se só estou
escutando o eco que percorre há anos
em órbitas interpelantes
cantos de sereia
assovio de jibóia
lógicas saíram de moda
encante-se
deitado no conforto

2 comentários:

Anônimo disse...

Gostei... lí várias poesias... parabens... (euzebio)

floema disse...

e o cristo está de braços abertos na sala de estar, rsrs. encantar-se deitado pode até ser, mas com a sensação que o tempo urge