sexta-feira, 18 de novembro de 2016

observância

ao passo que eu sacava o meu passo
como sendo o de maior interesse
tu olhaste os olhos do menino
para onde irradiava sua atenção prima
uma história era contada
por descendentes urbanos de um devir perdido
em nós, eu diria, antes mesmo da tua travessia
até os parentescos dilacerados com os sentidos
muito pouco sobrou do que queremos
a liberdade
cantos e apitos
luz difratada
de uma morte anunciada
a cada vez que tentaram me modular
mais profundo ainda é o corte
quando me vi
cumprindo o papel de algoz de mim