quarta-feira, 15 de junho de 2011

O negativo da Lua

dia chega ao fim com alguns nãos

o eclipse no céu
não arrebatou tanta gente assim
na praça
fim de dia, as pessoas voam
quase entrechocando-se
às vezes até acontece
e se não fosse seu torpedo
seu dedo apontando
nem eu mesmo teria olho

mas bem que achei estranho
aquela nuvem forçosa
mancha gasosa e mansa
aqueles passos ligeiros
na calçada ecoando

eu parei
era uma sombra projetada
na cara da lua
na minha cara


recebo os nãos em fins de tarde
ligo o foda-se destilado
nessa noite bofeteada
nãos aos planos corridos
por vacilos e enganos

nãos celebram a glória
do que teria sido

nãos seguram as mãos
dos que os pronunciam

nãos, assim, que me tocam
alguns, outros nãos

Um comentário:

floema disse...

gostei do eclipse, como uma festa da sombra sombreante em noite de luar