domingo, 2 de maio de 2010

a formiga trabalha
"até de noite!"
e a economia só vive em crise

e assim, eu, indiferente
ou não
tento colocar-me

Um comentário:

floema disse...

também estou a cada dia buscando o ritmo das formigas no humana-mente possível, de forma a melhor construir as obras, dentro da constância