sexta-feira, 26 de agosto de 2011

segura segura não deixa a peteca cair
não deixa a moeda cair
não deixa a lágrima cair
o riso sair em algum outro momento
inesperado o ataque e o conflito
diz se é assim mesmo que se disse
se a promessa sai
arremessada no mundo

o plano, o mapa, o canal

está lá escorrendo pela cidade
nublada de vez
soterrada talvez
formigas passeando achando que tá morta
de qual cidade estou falando
esta do trompete e do trombone
uma corneta sátira de quem ri

2 comentários:

floema disse...

me dá uma sensação de sonho bom que esqueço quando acordo e fica a impressão durante o dia, como pistas

cgliberio disse...

o rio parece uma puta de copacaba, parece barata, mas é cheia de mistério e surpresa