domingo, 5 de dezembro de 2010

Chuva

lama abaixo
água que mistura
esse lixo, esses galhos
pessoas e ruas
cartas de baralho
destinos requentados
a poeira que antes se mantinha
sem nos sujar tanto

essa chuva é mesmo de fim de dia
de fim de semana, domingo
o que resta da folga
surgindo uma segunda cheia de quê?

água abaixo
dilui o que temos
semeia o que plantamos
e dispensa comentário
ela diz tudo por nós
meros humanos

Um comentário:

floema disse...

sempre um pouco da lama insiste em ficar nas pequenas frestas e brechas de chão e se tem que tirá-la pessoalmente se quiser começar a arrumação...para melhor estar em silêncio é preciso sair do barulho da feira, com vendedores querendo mostrar como seus tomates são vermelhos etc e tal