segunda-feira, 29 de novembro de 2010

maternal

Estou vendo a casa vazia
que criança aqui corria.

A abelha que seu dedo esporou
deixou a marca, o inchaço
frio, calor.

É assim está esta sala
com um jarro de flores
murchando no canto

a morte não vem em um relâmpago

eu também estou morrendo
não é só você...

  - Sou eu quem trago
as flores pra te dar
um sorriso, um conforto, um colo.

 - Passamos tanto tempo ligadas
quando desligar?



*

A casa está vazia
mas só a vejo, porque estou dentro
dela.

Um comentário:

floema disse...

as flores estavam ali do nosso lado esses dias e nem havia percebido tanto quanto o papel colorido com que o vaso está embrulhado